[an error occurred while processing this directive] PUBLICIDADE

Menu

Menu


Página Inicial

OBM 2001/2002

Rádio Portal Matemático

I Desafio Portal Matemático

Material de Apoio

Exercícios de Apoio

Testes on-line

Desafios Matemáticos

História da Matemática

Conceitos de Matemática

Biografias de Matemáticos

Pensamentos Matemáticos

Curiosidades Matemáticas

História do Dinheiro

Trocas de Moeda no Brasil

Jogos Matemáticos on-line

Programas matemáticos

Programas para download

Sugestões de livros

Prêmios recebidos pelo site

Galeria dos Vencedores

Comunidade / Interatividade

Recomende este site para um amigo

Colégio Domus Sapientiae



Site hospedado por:

INTERNET HOST


Prêmio recebido:


Visitantes on-line no site agora:

        BIOGRAFIAS DE MATEMÁTICOS          
CLÁUDIO PTOLOMEU

(85 - 165)

Extraordinário astrônomo, geógrafo, físico e matemático da Universidade de Alexandria, nascido em Ptolomaida, Hérmia, no alto Egito, cujo compêndio de astronomia elaborado, foi adotado pela igreja durante toda a Idade Média, com sua tese de que a Terra ocupava o centro do universo foi aceita durante 14 séculos, até ser desmentida pelas teorias de Copérnico e Galileu. Trabalhou em Alexandria, no Egito (120-145) e foi o último dos grandes sábios gregos e procurou sintetizar o trabalho de seus predecessores e, por meio de suas obras de astronomia, matemática, geometria, física e geografia, a civilização medieval teve seu primeiro contato com a ciência grega. Pioneiro no emprego de meridianos como seguimentos de reta divergentes a partir dos pólos e paralelos como arcos de círculo concêntricos, seu mapa-mundi era composto de um conjunto de 26 mapas regionais e sua obra foi fundamental para a evolução da cartografia. Morreu em Alexandria e vários de seus escritos chegaram aos nossos dias, entre elas a mais influente e significativa obra de trigonometria e uma síntese de todo o conhecimento de astronomia da antigüidade, He mathematike syntaxis (A coleção matemática), em treze livros, editada por volta de 150 da era cristã, obra comparável ao Os Elementos de Euclides, em importância para a matemática. Na versão árabe ganhou o nome de Almagesto (o maior). Deve-se a este cientista a definição do sistema sexagesimal na subdivisão dos ângulos em minutos (partes minutae primae) e segundos (partes minutae secundae). Em Óptica, uma obra que nos chegou através de uma tradução latina de uma versão árabe, trata da física e da psicologia da visão, utilizando-se da geometria dos espelhos, e contém uma tentativa de se chegar a uma lei da refração. Escreveu também sobre geografia desenhando mapas, catalogando cidades e rios, etc. Em Geografia, a bíblia da geografia antiga, uma obra em oito volumes, descreveu métodos de projeção cartográficas e introduziu um sistema de latitudes e longitudes tal como é utilizado ainda hoje. Na sua astronomia o universo era geocêntrico, com um sistema de órbitas excêntricas. Criou o sistema cosmológico (178 d. C.) baseado na teoria geocêntrica de Aristóteles, que se tornou um dogma católico e vigorou desde a Antigüidade até a Revolução de Copérnico (1543). Seu lado astrológico foi retratado no Tetrabiblos, em quatro volumes, onde pregava uma espécie de religião sideral, misturando astrologia, superstições e crendices tradicionais. Definiu o valor da constante p como 377/120. Outras obras dignas de menção são: Peri diastáseos (Sobre a dimensão), na qual tenta provar que só pode existir espaço tridimensional, e Peri ropon (Sobre o equilíbrio), em que trata de física mecânica, Geographike hyphegesis (Introdução à geografia) com idéias de que a Ásia se estendia muito mais a leste, Harmonica, um tratado sobre música em três volumes.

(Fonte: Site Só Biografias : http://www.sobiografias.hpg.com.br )

FASTbanner! - Clique Aqui!
Fastbanner!