[an error occurred while processing this directive] PUBLICIDADE

Menu

Menu


Página Inicial

OBM 2001/2002

Rádio Portal Matemático

I Desafio Portal Matemático

Material de Apoio

Exercícios de Apoio

Testes on-line

Desafios Matemáticos

História da Matemática

Conceitos de Matemática

Biografias de Matemáticos

Pensamentos Matemáticos

Curiosidades Matemáticas

História do Dinheiro

Trocas de Moeda no Brasil

Jogos Matemáticos on-line

Programas matemáticos

Programas para download

Sugestões de livros

Prêmios recebidos pelo site

Galeria dos Vencedores

Comunidade / Interatividade

Recomende este site para um amigo

Colégio Domus Sapientiae



Site hospedado por:

INTERNET HOST


Prêmio recebido:


Visitantes on-line no site agora:

        BIOGRAFIAS DE MATEMÁTICOS          
EUCLIDES DE ALEXANDRIA

(360 - 295 a. C.)

Professor, matemático platônico e escritor de origem desconhecida, criador da famosa geometria euclidiana: o espaço euclidiano, imutável, simétrico e geométrico, metáfora do saber na antiguidade clássica, que se manteve incólume no pensamento matemático medieval e renascentista, pois somente nos tempos modernos, puderam ser construídos modelos de geometrias não-euclidianas. Teria sido educado em Atenas e freqüentado a Academia de Platão, em pleno florescimento da cultura helenística. Convidado por Ptolomeu I para compor o quadro de professores da recém fundada Academia, que tornaria Alexandria no centro do saber da época, tornou-se o mais importante autor de matemática da Antiguidade greco-romana e talvez de todos os tempos, com seu monumental Stoichia (Os elementos, 300 a. C.), no estilo livro de texto, uma obra em treze volumes, sendo cinco sobre geometria plana, três sobre números, um sobre a teoria das proporções, um sobre incomensuráveis e os três últimos sobre geometria no espaço, escrita em grego, que cobria toda a aritmética, a álgebra e a geometria conhecidas até então no mundo grego, reunindo o trabalho de seus predecessores, como Hipócrates e Eudóxio, sistematizava todo o conhecimento geométrico dos antigos e intercalava os teoremas já conhecidos então com a demonstração de muitos outros, que completavam lacunas e davam coerência e encadeamento lógico ao sistema por ele criado. Após sua primeira edição foi copiado e recopiado inúmeras vezes e, versado para o árabe (774), tornando-se o mais influente texto científico de todos os tempos e um dos com maior número de publicações ao longo da história. Depois da queda do Império Romano, os seus livros foram recuperados para a sociedade européia pelos estudiosos árabes da península ibérica. Escreveu ainda Óptica (295 a. C.), sobre a ótica da visão e sobre astrologia, astronomia, música e mecânica, além de outros livros sobre matemática. Entre eles citam-se Lugares de superfície, Pseudaria e Porismas. Algumas das suas obras como Os elementos, Os dados, outro livro de texto, uma espécie de manual de tabelas de uso interno na Academia e complemento dos seis primeiros volumes de Os elementos, Divisão de figuras, sobre a divisão geométrica de figuras planas, Os fenômenos, sobre astronomia, e Óptica, sobre a visão, sobreviveram parcialmente e hoje são, depois de A esfera de Autólico, os mais antigos tratados científicos gregos existentes. Pela sua maneira de expor nos escritos deduz-se que tenha sido um habilíssimo professor. 

(Fonte: Site Só Biografias : http://www.sobiografias.hpg.com.br )

FASTbanner! - Clique Aqui!
Fastbanner!